Se partilho a minha história é como forma de alerta e de renascer



Rute Reis Figuinha, Mãe e Vice-Presidente da Assembleia Geral da nossa Associação, partilha consigo a luz que as nossas histórias podem ser na vida de alguém.


"A perda de um ser para o suicídio provoca em nós uma avalanche de sentimentos.

Vivermos rodeados dos mesmos sem os exteriorizar provoca uma tristeza ainda maior, porque a agonia é tão grande que nos deixa incapazes de reagir perante todos os estímulos que a vida nos presenteia.

Se partilho a minha história é como forma de alerta e de renascer perante uma vida que eu amo e pela qual sou imensamente agradecida.

Mesmo perante o suicídio de um filho.

Renasço a cada momento que o relembro e o honro com tudo o que alcanço na minha vida.

É por isso que é muito importante partilhar.

Não tenha medo! Não tenha vergonha!

Ajude a salvar contando também a sua história, partilhando igualmente o seu amor com o mundo.

Para muitos pode ser somente mais uma história. Mas para nós pode transformar-se na nossa salvação.

Pense nisso!

Permita-se viver em amor, honrando aquele ser que desistiu de viver, vivendo a sua com tranquilidade e esperança de que dias melhores virão.

Com carinho,

Rute Reis Figuinha

A mãe do meu filho tem asas"